ESPERANDO VOCÊ...




Acabei de sair do banho, estou fresquinha só para você!

Meu corpo nu com gotículas de água espalhadas nas costas e pernas.

Vestígios da ducha que acabara de tomar, me preparando para ser sua...

Usei aquele sabonete de lavanda que deixa minha pele macia e cheirosa.

Eu sei que você adora e me morde todinha quando sente o perfume que exala do meu corpo.

Só de lembrar das suas mãos deslizando pelas minhas costas...

Pele a pele,  sentindo seu pinto na entrada da minha vagina, ereto, quente, gostoso, do jeito que me fascina e me enlouquece, fico toda arrepiada e molhadinha só de lembrar...

De frente ao espelho começo a me masturbar, não dá para aguentar.

Estou cheia de tesão, só de pensar no seu caralho gostoso me penetrando.

Na sua pele quente, na sua boca gostosa me beijando com vontade.

Sinto o pulsar forte do desejo chegando e tenho sua imagem dentro de mim.

Gozo gostoso e me jogo na cama nua em puro deleite! Ouço seus passos...

Meu coração bate forte, acabei de gozar; não importa, quero mais, quero você.

Só para te provocar, deito de costas e empino minha bunda na direção da porta. 

Você entra e sorri, tira a roupa em segundos e me chama de vadia. Eu adoro!!!

Segura meu quadril e penetra por trás, que delícia!

Enfia seu caralho no meu cu, primeiro bem devagarzinho, do jeito que eu gosto.

Mexo e aperto meu quadril em movimentos alucinantes. Você fica louco! Geme, geme e  segura minhas nádegas com força, marca da sua virilidade.


Eu, alucinada, peço mais forte e você enfia, enfia bem fundo, seu caralho duro no meu cu.



E, ao mesmo tempo, masturba minha vagina, deixando-me em puro êxtase!

Pelo reflexo do espelho sinto que você está quase lá, pois está segurando firme minha bunda, mexendo seu pinto freneticamente e sua cabeça jogada para trás.

Gozamos quase que ao mesmo tempo. Um dos melhores orgasmos que já tive. Você é maravilhoso!

Saciado, você deita sobre minhas costas, puxa meu cabelo para o lado e beija minha nuca, me arrepio toda!

Adoro sentir o peso do seu corpo sobre o meu, seu cheiro, sua porra escorrendo sobre minhas pernas.

Cheiro de sexo, de prazer, orgasticamente fantástico!

Ficamos assim algum tempo até adormecermos extasiados...

Ao acordar eu estarei ali, esperando por você!


Do jeito que você me quiser eu serei sua, só sua...




XXX

Meu amigo Miguel Jacó sempre me presentando com interações deliciosas. Valeu Miguel! Amei!!!


QUANDO BANHAVAS-TE


Quando banhavas-te eu tive uma intuição,
A minha mente fervilhou me deu desejos,
Eu segurei o meu cacete com as mãos,
E imaginei a intensidade dos teus beijos,
Senti teu hálito com frescor de hortelão,
E tua vagina se encharcando de tesão.

Fui dominado pela vontade mais cruel,
Por que você se encontrava tão distante,
Umas punhetas então bati foi a granel,
Mas eu senti o teu pulsar gozando tanto,
Tinha certeza que estavas a te masturbar,
E o teu cuzinho então piscava neste instante,
Tua buceta também se encontrava inchada,
Tão desejada dum caralho igual ao meu,
Que latejando em minha mão quase gozando,
Senti um choque que alertou ela me fudeu,
Neste momento gozamos juntos você e eu!
Se combinássemos não seriamos tão Europeus.



Sai voando na busca do teu cafofo,
Chegando lá já te encontrei nua e excitada,
A tua bunda para mim já arrebitada,
E a tua buceta estava inchada te desejos,
Então selamos nosso encontro com muitos beijos,
Eu penetrei o teu anel feito um cavalo,
Porém, nas fodas eu parecia mais um galo,
E nem se quer contamos as vezes que trepamos,
Foram infinitas as vezes em que gozamos,
E nunca mais nos separamos nem um segundo,
Por que contigo eu me sirvo frente, e fundo.

Nosso prazer não há mais paga neste mundo!



Visite a página do poeta Miguel Jacó - clique no link abaixo:

6 comentários:

  1. So much the truth in the essence of loving another, complete surrender of self to the other in mutual pleasure and deep affection.

    ResponderExcluir
  2. QUANDO BANHAVAS-TE

    Quando banhavas-te eu tive uma intuição,
    A minha mente fervilhou me deu desejos,
    Eu segurei o meu cacete com as mãos,
    E imaginei a intensidade dos teus beijos,
    Senti teu hálito com frescor de hortelão,
    E tua vagina se encharcando de tesão.

    Fui dominado pela vontade mais cruel,
    Por que você se encontrava tão distante,
    Umas punhetas então bati foi a granel,
    Mas eu senti o teu pulsar gozando tanto,
    Tinha certeza que estavas a te masturbar,
    E o teu cuzinho então piscava neste instante,
    Tua buceta também se encontrava inchada,
    Tão desejada dum caralho igual ao meu,
    Que latejando em minha mão quase gozando,
    Senti um choque que alertou ela me fudeu,
    Neste momento gozamos juntos você e eu!
    Se combinássemos não seriamos tão Europeus.

    Sai voando na busca do teu cafofo,
    Chegando lá já te encontrei nua e excitada,
    A tua bunda para mim já arrebitada,
    E a tua buceta estava inchada te desejos,
    Então selamos nosso encontro com muitos beijos,
    Eu penetrei o teu anel feito um cavalo,
    Porem nas fodas eu parecia mais um galo,
    E nem se quer contamos as vezes que trepamos,
    Foram infinitas as vezes em que gozamos,
    E nunca mais nos separamos nem um segundo,
    Por que contigo eu me sirvo frente, e fundo.
    Nosso prazer não há mais paga neste mundo!.

    Olá Marcela, o seu enredo erótico afetivo está perfeito, com todos os elementos que nos levam ao ápice da excitação, parabéns pelo seu excitante contexto sensual, um grande abraço deste seu fã de sempre MJ.


    ResponderExcluir
  3. OI Marcela, sua formatação ficou delirante, parabéns pela impecável ilustração, eu não tenho vocábulos suficientes para te agradecer tamanha generosidade para com este pretenso poeta, por fazer os meus pacatos versos repousarem ao lado desta tua magistratura poética, Deus lhe pague, seu fã MJ.

    ResponderExcluir
  4. Maravilhosa, mesmo! Com as atitudes buscada na fêmea para pegadas profanas, pelos itinerários ´mais perseguidos. Hummm!! Que orifício sonhado!

    ResponderExcluir